Imagem ilustrativa.

Além do inimaginável desrespeito e da dor dos familiares em ver os túmulos e os restos mortais de seus entes queridos sendo violados e espalhados pelos cemitérios no último dia 04 e 05 de fevereiro.  Os parentes das vítimas do ultrajante crime, tiveram que suportar também, a ultrajante “nota de esclarecimento” do prefeito divulgado pela “mídia oficial” paga pelo contribuinte, quando, além de faltar com a verdade afirmando que entrou em contato com familiares, pretendendo se eximir da responsabilidade, achando que tudo se resume na “reparação material”.

 Todavia a indignação foi ainda maior quando noticiado o assassinato do “possível” suspeito, quando todos, até o mais ingênuo, sabe que há outros envolvidos ou interesses, pois o suposto suspeito, não teria nenhuma condição mental para escolher a dedo os túmulos das famílias tradicionais violadas e ir de um cemitério a outro a pé ou vir a ser “assassinado” num bairro da cidade, sem que ninguém ouvisse os 10 tiros e a voz corrente na cidade, é que quem mandou fazer, mandou “queimar os arquivos”…

A verdade não vai tardar e alguns familiares dos túmulos violados, além de registrar boletim de ocorrência, pretendem entrar com indenizações, reparação de danos e acompanhar o inquérito junto com o Ministério Público para que se apure a verdade real e os interesses escusos envolvidos. Afinal, logo a prefeitura vai movimentar a “indústria da insegurança” licitando um novo contrato milionário com empresas de segurança que já levaram mais de 2.800.000 milhões nesta administração, sendo que só em 2019 foram R$ 1.136.485,81 para uma única empresa. E por respeito aos familiares não vamos divulgar imagens.

Deixe uma resposta