Há muito que a empresa de energia Copel deixou de prestar bons serviços, especialmente no Município de Santa Helena. O problema dos apagões na cidade e interior, além das inadequadas instalações de fornecimento, estão se tornando rotina, sendo, inclusive, objeto de audiência pública na Câmara.

Na oportunidade, inúmeros representantes, autoridades e consumidores, especialmente, agricultores produtores de aves e suínos, deixaram claro a insatisfação com as constantes interrupções ou fornecimento ineficiente e inadequado da Copel. Sendo que os representantes da Companhia de Energia presentes, comprometera-se a resolver os problemas em poucos dias ou de imediato.

Todavia, já se passaram meses e os problemas, que antes aconteciam mais no interior, agora estão ocorrendo também constantemente e durante o pleno expediente na cidade, gerando mais indignação. Afinal, no dias atuais nenhum comércio, nenhuma indústria, nenhum prestador de serviço funciona sem sistemas de informáticas ou máquinas automatizadas que se abastecem de energia o que quer dizer que, tudo deixa de funcionar, inclusive uma simples emissão de nota para venda. 

Os prejuízos ou custos excedentes para os empresários ou agropecuaristas são incalculáveis, sendo que muitos estabelecimentos já tem que adquirir sistemas próprios de energia ou geradores movidos a combustível, aumentando ainda mais os custos da produção, como ocorre com a maioria dos criadores de aves e suínos.

Há pouco dias o governo de Estado anunciou que seria investidos alguns milhões na melhoria das transmissões ou fornecimento de energia, especialmente para o meio agropecuário, mas anúncios de governo ou de companhias estatais tem o mesma eficiência ou cumprimento do que promessas de políticos em véspera de campanhas, ou seja, como diz a música do padre: “nada, nada, nada…”

Deixe uma resposta