Um dos maiores, se não o maior faturamento por uma empresa privada com a Prefeitura, é da empresa terceirizada “faz tudo” conhecida como COSTA OESTE que, sem concorrentes, tem recebido valores milionários dos cofres públicos e pagando salários irrisórios aos seus colaboradores.

Somente nestes 3 últimos anos, a Costa Oeste recebeu do Município: em 2017 R$ 16.446.089,57, em 2018 R$ 18.459.132,91 e em 2019 R$ 23.407.94,53, totalizando mais de 58,3 milhões.

Comparativamente com o primeiro ano da administração, 2017, os recebimentos da terceirizada, pagos com verbas públicas do Município, aumentou 42,3%.

A empresa, conforme informações do Portal da Transparência, possui três contratos com a prefeitura, prestando serviços de toda sorte que se confunde com os serviços prestados pela prefeitura, utilizando-se, inclusive de equipamentos, estruturas e pessoal do Município numa verdadeira promiscuidade de interesses.

Sendo um contrato da licitação 195/19 referentes a motoristas e operadores de máquinas, que foi renovado e publicado no último dia 17.01.20 no Diário Oficial, no Valor de R$ 18.086.500,00. Um Contrato de terceirização de serviços de limpeza nº 224/19 no valor de R$ 16.269.000,00 e outro de nº 162/19 no valor de R$ 5.289.072,08, totalizando R$ 36.671.572,00, uma média mensal de R$ 3.305.964,00.

Assim, comparando o primeiro ano da atual administração (2017) cujas pagamentos com a Costa Oeste somaram o valor de R$ 16.446.089,57, ou seja, 1.370.507,00 mês, com o valor médio mensal de hoje R$ 3.305.964,00, o aumento foi de 141,22%, quase uma vez e meia a mais, isso sem contar com as horas extras e diárias que são pagas por fora no caso do contrato com motoristas e operadores de máquinas. Pelo que, no final da gestão, as despesas apenas com a COSTA OESTE pode chegar aos 100 milhões de reais.

Para ter uma noção do grande volume de recursos que estão sendo pagos a uma única terceirizada para prestações de serviços básicos, inclusive utilizando de equipamentos, estruturas e suporte da prefeitura, o valor atual de 36,6 milhões, representa 16,77% de todo o orçamento do Município de 2020 que é de 218,2 milhões.

Assim, ao final da atual administração, somente a Costa Oeste terá levado mais de 84 milhões, sem contar com todos os demais desgastes e reformas de equipamentos cedidos e pagos pela prefeitura para sua atividade. Valores que daria para construir mais de 2 mil casas populares ou gerar milhares de empregos efetivos e com melhores salários e renda no comércio e indústria de Santa Helena, sendo que em média, a prefeitura paga 3 vez a mais do que o valor recebido pelo funcionário, além de ceder praticamente toda a estrutura pública para funcionamento, tanto que a empresa, como as demais terceirizadas, apenas mantem uma “salinha” para administrar o pessoal na cidade, nada investindo, aliás também  o “gerenciamento” e indicação das pessoas recebem indicações políticas e direcionadas de toda sorte.

Ainda comparativamente, o montante representa quase três vezes os valores prometidos para a implantação do Frigorífico da Friella, a qual até hoje está apenas na promessa ou papel, pois nenhum valor ou obras  foram realizadas para viabilizar tão importante empreendimento, pois geraria centenas de empregos fixos com melhores salários e renda para o Município e não apenas despesas ou enriquecimento para empresas terceirizadas de fora que, a exemplo de outras, ao final de cada administração deixam um rastro de prejuízos e decepções para seus funcionários colaboradores, que no fundo são explorados com pagamento de irrisórios salários.

Contudo e, a exemplo de outras administrações, a contratação e controle dessas empresas terceirizadas pela administração, sempre foi um instrumento de manipulação política que, além dos prejuízos que deixam, podem ter efeitos contrários sobre os gestores que só pensam nas próximas eleições e não nas próximas gerações. Como a palavra o cidadão contribuinte que vem pagando há décadas vultosas somas as terceirizadas e recebendo serviços de baixa qualidade em todos os setores, sem ter informações certas de quantos são, onde e quando trabalham e que serviços prestam efetivamente, pois o Portal da Transparência da Prefeitura não informa, sendo que os valores são apropriados dos Royalties, não aparecendo na folha de pagamento da prefeitura.

Deixe uma resposta