Uma das despesas que mais tem crescido nesta gestão, é de pessoal, não só efetivo, cuja previsão é de 66, 5 milhões, mas, especialmente, com terceirizados, representados por inúmeros contratos de prestação de serviços, que além de consumir todas a receitas próprias normais do Município e das Transferências, também vão consumir parte dos Royalties, representando, assim, quase 50% de toda a arrecadação.

Deixe uma resposta