As receitas recebidas, embora elevadas, foram equilibradas nas gestões de 2001/2004: 283,4 milhões; gestão 2005/2008: 238,5 milhões; gestão 2009/2012: 298,7 milhões. Todavia, a partir da gestão de 2013/2016, a receita, basicamente, dobrou, passando para 507,0 milhões e, a atual gestão 2017/2020, deve chegar a 750 milhões. Em consequência desse excesso de arrecadação, a Câmara de Vereadores, tem aprovado, quase que, semanalmente, suplementações.

Deixe uma resposta